quarta-feira, 19 de agosto de 2009

SONETO

Em pleno dia, a Lua apareceu
Anoitecendo a vida sem demora!
E impondo o luto eterno para o céu,
Destruiu aquilo que era a linda aurora!


O Sol surgiu só à noite de repente.
Queimou estrelas deixando cicatrizes.
Após cegar as trevas infelizes,
Instaurou a luz do medo eternamente!


Dia e noite pra sempre tão invertidos...
Eclipses totais, lúgubre futuro...
Frio amor desigual, sombrio e forte


Conduz-me ao patamar da altiva morte!
Lua clara, céu misto, Sol escuro!
Razão e emoção, valores perdidos.
ROMMEL WERNECK

domingo, 16 de agosto de 2009


Hopper- Mulher ao Sol

FLORESCÊNCIA


Meu caro e bom amigo, a vida é assim:
O corpo muda e surge a puberdade
Revelando na flor da tenra idade
Um mar de rosas, campo de jasmim...

Brota o crescer, sublime mocidade...
Tanta coisa floresce no jardim!
A mente quase adulta, livre enfim...
Oh! Que fase serena e sem maldade!


Mas, quando o Amor, no jovem aparece
Chora chora por essa vil essência!
Por causa do Amor, tudo só envelhece...


Grita grita na falsa florescência!
O coração se perde e aí escurece...
Mórbida vida, estranha adolescência!

Rommel Werneck


BLOG DE ROMMEL WERNECK


sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Soneto Sensorial


Torpor, mudez. Um êxtase divino.
Teus olhos, meus olhos. Amor.
Total cessão dos sentidos. Do tino.
Entrega e perdição. Como uma flor,

Você sorri. E eu, como um menino,
Te abraço debaixo do cobertor.
Tu dizes: vele, amor, por meu destino
Que o mundo o quer cobrir de dor.

Olho pra ti e solto um breve riso
E acaricio os teus cabelos soltos
Que exalam tanta pureza e paixão.

Te cinjo e respondo com um sorriso
E a aura em que estamos envoltos
Toma inteiro o nosso coração.


*a diferença entre os pronomes de tratamento entre os versos é fruto da licença poética que uso para dar mais expressividade.

LINKS







Abaixo, uma série de links de nossos parceiros, autores e vídeos de Rommel Werneck. Não nos responsabilizamos pelos conteúdos exposto fora de nossas páginas


LITERATURA


RASCUNHOS POÉTICOS, grupo literário de São Paulo, visite o blog oficial e os encontros aos sábados à tarde no bar EL-MALAK www.rascunhospoeticos.blogspot.com/

BLOG POESIA SACRA, a poesia sacra de Rommel Werneck, Ronaldo Rhusso, Gabriel Rübinger etc... Uma vertente literária muito esquecida.
http://poesiasacra.blogspot.com/

BLOG VALE DAS SOMBRAS, literatura dark. Me Morte, Breno Filth, Rommel Werneck, Thiers, entre outros

BLOG CASA DO MAKER- Eduardo Ribeiro, obras deste escritor colaborador e parceiro,
www.casadomaker.org/blog


NOSSOS AUTORES:


CLÁUDIA BANEGAS:










POESIA RETRÔ, A POESIA DE SEMPRE
http://poesiaretroapoesiadesempre.blogspot.com/

DESIGNER RESPONSÁVEL PELO E-BOOK EM PDF:
Márcio Marcelo do Nascimento Sena
www.literaturaperiferica.ning.com

I E-BOOK POESIA RETRÔ PUBLICADO!!! PDFBaixe o material aqui... http://recantodasletras.uol.com.br/e-livros/1686286


BLOG DE ROMMEL WERNECK: www.rommelwerneck.blogspot.com/

LANÇAMENTO DO I E-BOOK POESIA RETRÔ http://www.youtube.com/watch?v=J7MKoEDjGgY
ROMMEL WERNECK
GABRIEL RÜBINGER, administradores do blog Poesia Retrô

Vídeos no YouTube:



Eu e Sandra Soares lendo o soneto Só

terça-feira, 11 de agosto de 2009

NOITE SILENCIOSA


Böcklin - Ruins in a moonlit Landscape

NOITE SILENCIOSA


Agora, as noites são longas, vazias...
Oh! Triste madrugada torturosa
Que através destas brisas más e frias
Revela uma amplidão silenciosa!



Agora, só ficaram nostalgias,
Noite lenta, simplória e tenebrosa,
Silêncio intenso e fúnebre. Sombrias
Névoas cobrem a Lua lacrimosa...



Na noite em que eu não estava assim, sozinho...
As horas não passavam devagar.
Anjo flor rapidez vida cantar



Amor bonança dor saudade infinda!
Depois daquela noite alegre e linda,
Perdido estou por este descaminho.


Rommel Werneck

http://recantodasletras.uol.com.br/autores/rommelwerneck

http://poesiaretroapoesiadesempre.blogspot.com/

terça-feira, 4 de agosto de 2009

DORMINDO


DORMINDO

Durma! Não faz frio e nem quente. Só morno!
Imagina o quão suave é a tua cama
Enquanto eu contemplo teu forte contorno
E em mim brilha terna e escuríssima flama

Sonha! Tu és lânguida pérola e adorno
Da noite bonita que tanto te chama
A um sonho perfeito sem dor ou transtorno
Pois tal como eu a fúlgida noite bem te ama

Raia a aurora augusta e nunca em desadorno
Que p'ra ti um soneto sublime declama
Surgindo o Sol Rei em fulgor de pleno forno

Durma e sonha, pois o Sol já se embalsama
E a lua planeja o próximo retorno
Durma minha pérola, lânguida dama!



Rommel Werneck

http://recantodasletras.uol.com.br/autores/rommelwerneck



Soneto no I E-BOOK POESIA RETRÔ
PDF Baixe o material aqui...
http://recantodasletras.uol.com.br/e-livros/1686286


BLOG POESIA SACRA
http://poesiasacra.blogspot.com/