segunda-feira, 4 de maio de 2015

CRIME PASSIONAL


love and guns photo gun.jpg


CRIME PASSIONAL 




Amor, invenção de poeta feliz.
Românticos como eu um ódio letal
Temível mantêm por quem nunca lhe quis. 



Homem eu sou, faço crime passional
Um incêndio em água, fogo em tempestade
Realizo desgraças, amor afinal. 



Tu beijaste minha boca com vontade
Agora porém descartas  esperança
Rejeitas os mesmos beijos por vaidade.



Guerras nós teremos e terás por vingança
A mesma lascívia de antes à agressão
À força, a consenso, a beijos, à matança
Teu corpo clamando: não foi ilusão! 



ROMMEL WERNECK

Nenhum comentário: