quarta-feira, 16 de março de 2016

INDRISO





JORRANDO 



Jorrarei vigorosa e branca lava 
Osculando-te a boca de água nívea
No silêncio dos gritos que reinava



Aos deleites da carne pecadora
Tateando-te em cândida lascívia
À garganta profunda e sofredora



Se salivas, se ingeres meu melado



Não importa! Me importa ter jorrado!




Rommel Werneck

Nenhum comentário: